A Cooperativa Sol, Salga e Arte

A Cooperativa Sol, Salga e Arte

 

A Cooperativa das Mulheres Pescadoras, Aquicultoras e Artesãs da Prainha – Sol, Salga e Arte (Mupaart) foi criada em 2015, na Praia da Prainha. A mesma é composta por 70% de mulheres e 30% de homens. Para os membros da Cooperativa, a tradição da pesca advém da necessidade de sobrevivência e de subsistência. Os mesmos são oriundos de famílias antigas e tradicionais de descendência afro-brasileira e portuguesa: seus avôs, pais e tios viviam antigamente da pesca e da plantação de pequenas roças de subsistência espalhadas no morro, adjacente ao bairro da Prainha.

Eles eram membros das antigas “Companhas” da pesca de arrasto de beira da praia e, desde então, faziam a coleta de marisco nos costões da Prainha. Alguns tinham “paióis” de salga de peixe e transportava os peixes salgados em mulas e/ou cavalos por caminhos de terras para Cabo Frio, Araruama, São Gonçalo, Niterói e Rio de Janeiro.

A Cooperativa Sol, Salga e Arte se propõem resgatar as antigas manifestações da cultura popular como os “Reis-de-bois” e o “Fado”. Essa última, consistia, de um lado, a mulher dançando e, de outro, o homem só “cercando” como um “galo”. Daí, talvez, deriva uma das referências à identidade cultural “cabista” na linguagem, na alcunha, no costume, na culinária, na festividade e no cotidiano local. A Cooperativa busca gerar trabalho e renda através da produção, confecção e design de biojoias. Objetiva valorizar, salvaguardar e transmitir o saber-fazer da pesca tradicional e as manifestações da cultura popular através da salga de peixe, da coleta de marisco e do beneficiamento dos recursos oriundos do mar.

Seus antepassados plantavam roças de subsistências de banana, mamão, batata, aipim, abobora, quiabo, maxixe etc., além de colher o “tomatinho pequeno” e o urucum. Todos estes ingredientes, associados aos diversos peixes, compõem a culinária tradicional, tais como: “Mulato Velho” (peixe com legumes); “Peixe salgados com banana”; “Peixe salgado na brasa”; “Bonito com tomatinho pequeno”; “Pirão de banana com peixe salgado”; “Peixe salgado com salada”, “Arroz com urucum” e “Farofa de tatuí”, entre outros.

 

Oferta-se serviços de gastronomia tradicional, produtos artesanais (biojoias) e a “contação de causos” com a apresentação do “Fado” e da folia dos “Reis-de-boi”.

Localiza-se na Subida da Marina do Cabo, 09 – Prainha.

Agendamento no local. Aberto ao público aos sábados, nos horários das 10h às 16h.

Contato: mestresabedores@gmail.com