Canoa de Boçarda

A pesca tradicional do cerco de Arraial do Cabo (RJ) é centenária, feita por “Companhas” de pescadores com uso de “canoas de boçarda”. Em particular, a pesca realizada por “canoas de boçarda” está no limite da sua continuidade e permanência devido à falta de aprendizes interessados na carpintaria realizada de forma tradicional com o uso de enxó, goiva, machado e formão etc. Além disso, vem ocorrendo à perda paulatina da frota naval de “canoas de boçarda” devido à intempérie; à inconstância na manutenção e na reforma e, principalmente, à proliferação de cupins, associados a formigueiros nos cascos das embarcações. Hoje, existem grandes dificuldades para a formação diária das “Companhas”. Como consequência, o não uso das canoas na pesca tradicional gera uma má conservação dessas embarcações.

Entre as décadas de 40 a 50, existia na cidade de Arraial do Cabo um número significativo de 70 a 80 canoas e, aproximadamente, com 50 proprietários em todas as praias da cidade. Atualmente, existem em atividade diárias 25 “canoas de boçarda” que, no “dia da vez”, são usadas na pesca de arrasto nas 04 praias da cidade, com um número inferior de proprietários. Essas canoas poderiam (ou, ainda podem) ser de um único proprietário ou de vários proprietários associados. Assim, como, os “paióis” e as redes de pesca.

Memoria Oral